segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Nota à navegação

Quando iniciei esta aventura de escrever sobre o FC Porto, confesso que o fiz porque:

1) gosto de escrever, tendo ou não jeito para o fazer;

2) gosto do FC Porto; tendo ou não jeito para ser adepto.

Ora, cruzar estas duas paixões pareceu-me uma ideia óbvia e natural. Mas não pensei em nada de concreto. Peguei no computador, abri o Blogger, criei uma conta e escrevi a primeira mensagem.

E só depois de a publicar percebi o quanto isso se tinha desmultiplicado em endorfinas e vontade de fazer mais.

Não estou a dizer que encarava isto como uma brincadeira; acho que fui claro e objetivo no "Kick-off" deste projecto. Contudo, não achava que pudesse namorá-lo de forma tão séria e empenhada quanto o estou a fazer agora.

Mudei-lhe a estrutura, alterei o nome umas cinco vezes, coloquei um banner limpo, minimalista e ao meu gosto (encontrei a imagem no google; julgo que é do clube, mas se não for, darei o devido crédito a quem a compôs: está muito forte).

Usei um esquema de cores que me parece simpático e confortável para vista: laranja, azul e cinzentos. Fui dando voltas até chegar àquilo que considero ser a versão 0.1 deste espaço.

Ainda estou a aprender a trabalhar com a plataforma Blogger e só ontem aprendi que se podem colar htmls nas mini-aplicações, para que vocês tenham noção de que o meu nível de conhecimento na matéria é comparável ao de um sapateiro a quem pediram para reconstruir o Taj Mahal.

Mas o caminho faz-se caminhando e esse é um pouco o espírito deste projecto.

O que vão poder ver aqui, nos próximos tempos, é uma casa que vai sendo mobilada aos poucos, um espaço que será aprimorado e melhorado ao ritmo da minha disponibilidade pessoal e conforme, claro, o vosso feedback.

Por isso, estão desde já convidados a inundarem-me de sugestões e críticas sobre o que quer que seja, desde temas, escrita, assuntos, rubricas ou até a estética no blog.

Em termos práticos, isto será um bocado como a ideia de fazer o pavilhão João Rocha, só que ligeiramente mais rápido.

Agendei este post para que funcione como uma espécie de folhetim de instruções do Do Calcanhar à Trivela.

Tenho algumas rubricas semanais pensadas, mas ainda é tudo muito preliminar, pelo que só mais à frente irei tentar esquematizar isso e colocar aqui o que estou a pensar trazer a este blog.

Para já, vou fazer como nos primeiros dias do nosso novo apartamento. Tenho uma cama, um colchão e um fogão. Vou cozinhando algumas coisas e logo se vê o que sai daqui. Os pratos gourmet ficarão para depois.

µ

PS: Ainda não existe uma versão optimizada para smartphone. Debruçar-me-ei sobre isso assim que puder.

Sem comentários :

Enviar um comentário

Comenta com respeito e juízo. Como se estivesses a falar com a tua avó na véspera de Natal.

Saudações Portistas.